26 abril 2017

O que é o feminismo para você?



Faz alguns meses eu venho me questionando sobre  o  que é o feminismo e  até hoje não cheguei a uma conclusão concreta e tenho quase certeza que nunca conseguirei chegar a uma definição interna sobre este assunto, mas não custa tentar.


Pesquisando no google encontrei alguns significados no dicionário e vi que o feminismo é muito mais do que tudo o que falam por aí para mim. O que é ser mulher hoje em dia? Será que era tão ruim ser mulher antigamente?

Se você gosta de assistir vídeos, veja este vídeo da editora chefe da revista Claudia, Liliane Prata, sobre o machismo.


Eu sei que o machismo sempre existiu e ele ainda vai continuar presente em nossas vidas por muito tempo. Só espero que de uma forma mais branda e pacífica, se é que isso é possível. Para mim é possível e é neste conceito que eu baseio os meus trabalhos, meus livros, meus vídeos e palestras nas escolas. Eu tento mostrar para os meus leitores que devemos tentar promover uma igualdade entre os sexos compreendendo sempre que existem diferenças e que este processo não é perfeito. Afinal, os homens têm os hormônios Y que regem suas vidas e as mulheres tem os X e é isso que torna o ser humano tão interessante e peculiar.

As diferenças são importantes para o desenvolvimento da humanidade e nós temos que respeitar isso nas lutas pelas causas das mulheres e não tratar o homem como se ele fosse a última gota do chorume de um lixo bem fedorento. Existem homens que não foram criados com tanto machismo e valorizam as mulheres até mesmo mais do que elas próprias. Assim como existem homens que são machistas, mas tentam controlar seus impulsos diante da percepção de que as mulheres também têm voz na sociedade.

Creio que estamos em um constante projeto de mutação de pensamentos e não dá para apontar o dedo e acusar todos os homens de machistas sem coração só porque você passou por uma experiência negativa. Uma vez uma amiga me disse que é muito difícil para alguns homens perceber certos tipos de assédio e violência contra a mulher que acontecem no dia a dia porque eles foram “educados” a achar normal este tipo de coisa. Alguns enxergam e fecham os olhos, porque ficam perdidos tentando entender e só compreendem quando presenciam o assédio. Isso sem falar nos que sofrem assédios de mulheres e acham isso normal. Simmmmm!

Existem mulheres que são sem noção e apertam a bunda de homens, paqueram sem nenhum respeito e ficam putas quando não são correspondidas chegando até a humilhar o homem colocando em dúvida a sua sexualidade de uma forma bem agressiva.

Não devemos julgar estas pessoas até porque é difícil mesmo compreender algo que não se vê ou não se quer ver por conta de questões culturais. 

O que deveríamos fazer é mostrar o que estamos passando e cada vez mais promover a união das mulheres para combater os assédios disfarçados de “cantadas comuns”.


A feminista nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie que escreveu o livro “ Somos todas feministas” pela Companhia das Letras ( Ebook grátis) citou um fato em que o seu amigo não acreditava no machismo e só passou a entender o que as mulheres passam quando os dois estavam saindo do supermercado e um manobrista o abordou para oferecer ajuda com o carro sendo que ela era quem estava dirigindo. O funcionário não falou com ela e só se dirigiu ao amigo como se só homens pudesse dirigir um carro. Neste momento, ele viu o machismo e passou a respeitar a causa.

É triste que os homens precisem passar por situações constrangedoras  para enxergar o movimento e os sofrimentos femininos, mas é necessário e importante, pois só assim eles vão escutar a nossa voz e respeitar o que muitos chamam de “drama feminino”.

Sábado vai rolar um evento muito interessante sobre Empoderamento feminino na Livraria Saraiva do Plazza Shopping de Niterói às 15 horas. Todos são muitos bem-vindos! Precisamos discutir muito este assunto e eu convidei 3 mulheres incríveis para me ajudarem nesta missão. As escritoras Thati Machado, Ana Cristina Rodrigues e Juliana Carneiro.


Beijos,


Nenhum comentário

Postar um comentário

© AUTORA CAROL ESTRELLA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por