18 julho 2016

O dia em que me apaixonei por um Dorama


 Domingo já é um dia preguiçoso, quando está frio então a vontade de ficar agarradinha com o namorado no sofá assistindo Netflix só aumenta. O único problema está na escolha do filme ou da série. Dentre tantas opções que a empresa nos dá é fato que perdemos alguns minutos zapeando para cima e para baixo em busca de algo que agrade os dois. Terror nem pensar, ação também não, romance só se não for muito água com açúcar. Fizemos pipoca, brigadeiro, comemos tudo e nada de decidirmos alguma coisa.


Até que Felipe teve a ideia de ver uma série japonesa adolescente em full HD exclusiva da Netflix. O nome da série é Good Morning Call. Eu achei estranho ele sugerir esta série, já que eu adoro romances juvenis, mas ele nunca manifestou o seu interesse por esse nicho. Topei, mas fiquei receosa por ser japonês e com medo de ser chato. Eu já tinha visto alguns Animes e não consegui me acostumar com o ritmo da história. Ele, como fã de carteirinha de Death Note, me convenceu de que eu iria gostar e que se não gostasse, eu poderia escolher o que eu quisesse que ele iria assistir.
Logo nas primeiras cenas um monte de estudantes japonesas começou a pular que nem pipoca e a gritar por um garoto lindo que entrou na escola. Já achei esquisito e fiz cara feia para o meu namorado. Ele sorriu e me pediu mais alguns minutos de paciência.

O mais engraçado era o comportamento dos personagens que pareciam bonecos saltitantes e faziam expressões hilárias diferentes das que eu estou acostumada a ver nos filmes e séries ocidentais. Isso sem falar na transição de uma cena para outra que tinha uma abelhinha virando a tela como se fosse uma página mesmo. Achei tão fofo!

 Quando o primeiro episódio terminou eu tentei disfarçar aquele comichão dentro da cabeça que pedia MAIS, POR FAVOR! Mexi no celular, olhei para a lua, fui ao banheiro e por fim me rendi e disse sorrindo:
“Ah, coloca mais um porque eu quero saber o que vai acontecer. Não dá para ver outra coisa com esse final tão... tão... Ahhhhhhhhhhhhhh bota logo!”

Ai meus amigos, nós não paramos mais e quando eu dei por mim estava com os olhos arregalados grudada na tela para não perder nem um segundo. Nem mesmo o voo da abelhinha. Desliguei o Wifi, esqueci do Snapchat, Whatsapp e Youtube e me viciei no Dorama.

Ainda não vi a série toda, mas não vejo a hora de terminar o trabalho e poder ligar na Netflix. Já disse para o namorado que não vou aguentar esperar o final de semana para assistir com ele e que já quero assistir outros Doramas. Eu nunca pensei que fosse gostar disso até porque tinha preconceito com o comportamento dos japoneses nos Mangás e filmes. Achava muito estranho o jeito como eles falam, se mexem, se expressam, mas graças ao meu namorado eu rompi a barreira cultural e estou apaixonada por essa cultura!

Agora já estou com a coletânea inteira do Good Morning Call no meu computador e o meu namorado não para de me dizer que eu tenho as mesmas expressões da Nao Yoshikawa quando estou brava! Eu era agia como uma personagem de Mangá e não sabia! Hahaha

A melhor lição que eu tirei disso tudo é que não devemos rejeitar a outra cultura só porque é diferente da nossa. Devemos abrir o nosso coração para conhecer coisas novas e não ter medo das mudanças!



 Arigatou gozaimasu,


Nenhum comentário

Postar um comentário

© AUTORA CAROL ESTRELLA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por